terça-feira, 21 de junho de 2016

NÃO HÁ NADA EM MIM - ESPÍRITO DA CRUZ 47 - Pr. GLENIO

A porta da vida cristã é Cristo, e este, crucificado. Ninguém será um convertido sem antes passar por essa porta: Cristo morreu para eu morrer com Ele. Para gozar desta Vida espiritual, preciso passar pela morte do meu eu. Não mais eu, mas Cristo.

Não estou falando da morte do física, mas a morte do egoísmo. Não se trata, e não se deve pensar que a morte do ego, com Cristo, seja uma anulação da personalidade ou o sumiço do ser pessoal. Nada disso. Trata-se da substituição de uma vida autoritária, autoconfiante e autocentrada, pela vida liberta de si e centrada em Deus. Só pela graça.

O cristão não é alguém tentando viver a Vida de Cristo, antes, é próprio Cristo vivendo nele. É a vida da ressurreição depois de termos morrido na cruz com Cristo. Essa porta é a vida psique crucificada com Cristo, que se abre no caminho a ser trilhado, a Vida santa de Cristo ressuscitado, se expressando no seu modo de ser e de agir.

Ser cristão não é ser apenas um imitador de Cristo, mas ser como réplica dele, ou seja, viver pelo modo de ser do próprio Cristo, que vive nele. Não é fazer tão-somente o que Ele fez, mas, é Ele fazendo, em nós, somente o que ele faz. Não sou eu, é Cristo.

O ser humano, no pecado, está morto em seu espírito, porém, vive movido pela sua vida bios e psique. Ele encontra-se radicalmente contaminado pelo pecado. Não há o menor indício de vida espiritual e nada que o habilite a receber a nova vida.

O morto, espiritualmente, não tem qualquer reação espiritual para corresponder a uma ação espiritual. Ele só está vivo biológica e psicologicamente. Não há nada de vida espiritual nele, assim, como, em Lázaro, na sepultura, não havia vida física para que ele pudesse corresponder ao chamado de Jesus. Lázaro foi ressurrecto pelo poder de Jesus.

A salvação do pecador, morto, em delitos e pecados, é uma ação espiritual de Deus em favor dele, que não tem nada espiritual que possa corresponder. Se ele estiver, de fato, morto, espiritualmente, então, ele precisará ser vivificado antes de poder reagir de modo espiritual. Neste caso ele precisa ser ressuscitado, espiritualmente, para reagir com as faculdades espirituais.

Creio que fé e arrependimento são atributos espirituais.

Alguns dizem que a graça é de Deus, mas a fé é nossa. Ora, se a fé for nossa, isto é, do pecador caído, então, temos uma fé contaminada, pelo pecado, servindo de liga à salvação pela graça, e, assim, temos uma fé poluída sendo o elo de um favor imerecido, que faz a graça deixar de ser graça, já que, a fé humana se torna uma moeda de troca.

O cristão é um milagre da graça. Ele foi vivificado e convencido pelo Espírito de Deus através da Palavra, para poder reagir espiritualmente. Mendigos, se a fé salvadora e o arrependimento de nós mesmos fizerem parte de nossa natureza caída, então, a nossa salvação estará perigo permanente. Pense nisso.

Do velho mendigo do vale estreito,

Glenio.

O BURACO NEGRO - ESPÍRITO DA CRUZ 53 - PASTOR GLENIO

Li um pensamento que pode ser assim resumido: – procuramos significado para as nossas vidas nas coisas temporais, mas acabamos descobrindo que elas são inúteis e incapazes de trazer satisfação para o nosso vazio existencial. Há um vácuo no íntimo dos seres humanos, que grita por uma resposta além das paredes da terceira dimensão.

Como disse Blaise Pascal, filósofo francês, – nós temos um buraco do tamanho de Deus, em nossos corações, que não será preenchido com coisa alguma além de Deus. É por isso que há uma insatisfação profunda naquele que não recebeu a Cristo como a sua única revelação de Deus, capaz de satisfazer a sua fome de significado.

Nós vamos ficar sempre descontentes se procurarmos nos contentar com tudo aquilo que for apenas temporal. A nossa carência é de cunho eterno. O pão pode saciar a fome física, mas só o Pão espiritual pode compensar o vazio da alma. A vida biológica, se bem nutrida, pode sentir-se bem, mas a vida emocional, se não for bem mitigada, acabará numa angustia crônica de proporções alarmantes. Só Cristo pode matar a fome da alma.

Conheci um jovem que queria muito ser rico. Achava que se ficasse rico, seria a pessoa mais feliz do mundo. Era um jovem trabalhador e experto e acabou ficando rico, muito rico, mas nunca o vi feliz. Hoje, está sempre reclamando de tudo. – Lembro-me que queria ter um carro de rico e quando o encontrei com um carrão desses, ele estava ali se lamentando que o carro não preenchia as suas expectativas.

Anos depois encontrei-o com outro carro bem superior e eu o perguntei: – que tal? Agora você está feliz com esse carraço? – Não, foi a sua resposta seca. O que quero agora é uma Ferrari, enquanto eu não tiver uma, não ficarei contente. Foi aí que lhe disse: você nunca será feliz com nada desse mundo, pois a sua carência é bem maior e nenhum bem terreno poderá compensar o vazio de sua alma insaciável com o que é terreno.

A Bíblia afirma que Deus pôs a eternidade no coração do ser humano, logo, só o que é eterno pode preencher o sentido da vida. Tentar compensar o vazio de Deus com aquilo que é apenas terreno, é angustiante. Nada que não seja eterno pode satisfazer, de fato, a existência humana, pois, “O homem, em sua natureza decaída, é um insatisfeito e frustrado perseguidor de arco-íris.”

Se Jesus não lhe bastar, nada lhe bastará.

A grande necessidade do meu coração é a suficiência do coração de Cristo. O coração do ser humano não poder ser satisfeito sem a plenitude do coração de Deus. “O golpe fatal para o progresso é a auto-satisfação.” Se eu não for satisfeito por aquilo que é eterno, serei um eterno insatisfeito, com tudo aquilo que é temporal.

Mendigos, onde estão fazendo os seus investimentos? – A pessoa satisfeita em Cristo é a única satisfeita no mundo.

Do velho mendigo do vale estreito,

Glenio.

sábado, 18 de junho de 2016

*POR QUÊ SAUDAMOS COM GRAÇA E PAZ?* - Pr. Claudio Morandi

_Graça e paz a vós outros, da parte de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo. Filipenses 1:2_

1. Graça e paz não é uma mera saudação apostólica geral irrefletida.

2. Graça e paz não era um cabeçalho usual das cartas nos dias de Paulo.

3. Graça e paz em Gálatas é a primeira expressão usada no Novo Testamento que ganhou espaço em todas as outras cartas apostólicas.

I. GRAÇA A VÓS DA PARTE DE DEUS PAI E DE JESUS CRISTO – Gálatas 1:3

1. Graça é uma das palavras mais repetida pelo apóstolo Paulo em suas epístolas.

2. Graça é uma palavra que não faltou em nenhuma das cartas de Paulo.

3. Graça é uma palavra usada por Paulo, o qual era um erudito do Antigo Testamento:

a) Graça não aparece em nenhum sermão de Jesus. “Graça” origina-se das Escrituras hebraicas haná, que significa “inclinar-se ou agachar-se” (Gênesis 6:8; Êxodo 33:12; Salmo 51:1).

b) Graça, no conceito de Paulo, é Deus se inclinando à humanidade como se a ponta da Torre Eiffel se inclinasse totalmente até a uma insignificante relva que cresce lá em baixo entre as rachaduras do calçamento.

c) Graça é favor imerecido. Jesus, sendo o justo Filho de Deus, humilhou-se como servo obediente, descendo ao lugar mais inferior da humanidade, o lugar do pecador e o lugar do condenado. A salvação oferecida por Jesus ao pecador não é mérito humano, mas resultado da graça divina.

II. PAZ DA PARTE DE DEUS PAI E DO SENHOR JESUS CRISTO – Gálatas 1:3

1. Paz é uma palavra usada por Paulo extraída do Antigo Testamento, o qual era versado nessas Escrituras.

2. Paz é uma palavra hebraica (shalom) usada entre os judeus em suas saudações costumeiras; no entanto, Shalom está entre os termos teológicos mais importantes do Antigo Testamento.

3. Paz no hebraico tem um significado mais rico do que para a língua portuguesa:

a) Paz no conceito de Paulo não é a ausência de problemas e desafios, mas uma segurança, tranqüilidade e confiança em Deus mesmo diante das piores tempestades da vida.

b) Paz no livro de Gálatas não depende das circunstâncias ambientais e sociais, é confiar totalmente no braço estendido de Deus e na salvação oferecida por Cristo, mesmo diante de opositores injustos.

c) Paz para os cristãos não é uma química feita num laboratório, nem o resultado de técnicas psiquiátricas e nem o efeito de ioga; é um presente que só Deus e Jesus podem dar (I Crônicas 22:9; Números 6:24-26; João 14:27).

III. GRAÇA E PAZ DE DEUS E DE CRISTO REVELAM A ESSÊNCIA DO EVANGELHO EM GÁLATAS – Gálatas 1:3-5

1. Graça e paz. Primeiro a graça, depois a paz. Sem graça não haveria paz. A graça de Cristo promove a paz com Deus.

2. Graça e paz está sempre nesta ordem, pois a paz segue à graça. A paz é o resultado da graça de Cristo no coração de quem pecou contra Deus.

3. Graça e paz estão interligadas, assim é impossível ter paz no coração sem a graça de Deus e de Cristo em ação:

a) Somente quando Deus derrama Sua graça sobre o ser humano, perdoando seus pecados e cobrindo sua natureza pecaminosa com a natureza perfeita de Cristo, que este pode experimentar autêntica paz no coração.

b) Somente quando há graça existe paz. A plenitude da paz está enraizada na graça. Sem graça não há paz, e quem vive sem paz não tem graça.

c) Somente quando o pecador aceita a preciosa graça de Deus e de Cristo, o qual Se inclinou para oferecer este favor a quem não merece, experimentará a realidade da paz.

CONCLUSÃO:

1. Graça e paz são dons de Deus que resultam na libertação da escravidão do pecado e na salvação do pecador.

2. Graça e paz restauram o ser humano do pecado e o põe em harmonia com a vontade de Deus.

3. Graça e paz resumem toda a essência da mensagem da cruz denominada Evangelho.

1. Não gaste dinheiro e tempo em coisas que não promovem a paz verdadeira.

2. Aceite que a graça divina é o único meio de apaziguar a tua alma.

3. Deixe a graça divina te envolver a fim de te libertar da escravidão do pecado e promover a paz em teu coração. Amém. *Graça e paz* queridos!

GALERIA DE FOTOS DA COMUNIDADE

Loading...

COMUNIDADE MENSAGEM DA CRUZ

Minha foto
Aracati - Ceará, Nordeste, Brazil
IRMÃOS, GRAÇA E PAZ! BEM-VINDOS AO NOSSO BLOG. A COMUNIDADE MENSAGEM DA CRUZ EM ARACATI CEARÁ, É FRUTO DA OBRA REDENTORA DE CRISTO NO CALVÁRIO. QUE DEUS O ABENÇOE E EDIFIQUE RICAMENTE NA PESSOA DE SEU AMADO FILHO JESUS CRISTO. NOSSO COMPROMISSO É COM A VERDADE DA PALAVRA DE DEUS. Endereço: Rua Coronel Pompeu, Nº 1644 (próximo ao Ginásio Polivalente), Vila Olímpica (Cacimba do Povo). E-mail: comunidademdacruz@gmail.com - Pr. OSVALDO MAIA